Minhas bandas favoritas:

 

Nightwish

 

 

Lacuna coil

 

 

Tristania



Postado por: Hilder cobain lee às 03:14:42
| envie esta mensagem



ADORO ISSU:

SANTA ERVA Q SE EXTRAI DA ROÇA

PURIFICADO SEJAH O VOSSO FUMO

MACONHA SEM MISTURA VENHA NÓS AO VOSSO FUMO.

A SER BASEADO POR NOSSA VONTADI

ASSIM NA SEDA COMO NO PAPEL DE PÓ.

5 BASEADOS POR DIA NOS DAÍ HJ.

PERDOA I O DIA Q FUMAMOS MENOS

ASSIM COMO O MAU Q A MARVADA FAZ

NAUM NOS DEIXE CAIR ATORDOADOS

E LIVRAI-NOS DA RADIO PATRULIA...



Postado por: Hilder cobain lee às 03:09:05
| envie esta mensagem





Postado por: Hilder cobain lee às 02:59:02
| envie esta mensagem



 

Um pentagrama ai pakeles ROKERU PUOSER Q FICA DESENHANDO SEM SABER O Q EH!!!



Postado por: Hilder cobain lee às 02:57:05
| envie esta mensagem



Adeus, meus sonhos, eu pranteio e morro!
Não levo da existência uma saudade!
E tanta vida que meu peito enchia
Morreu na minha triste mocidade!
Misérrimo! Votei meus pobres dias
À sina doida de um amor sem fruto,
E minh'alma na treva agora dorme
Como um olhar que a morte envolve em luto.
Que me resta, meu Deus?
Morra comigo
A estrela de meus cândidos amores,
Já não vejo no meu peito morto
Um punhado sequer de murchas flores!



Postado por: Hilder cobain lee às 02:36:53
| envie esta mensagem



musiquinha

---missing
marginWidth=0 marginHeight=0 src="http://www.flogao.com/player.php?musica=http://www.corvosong.com.br/evanescence_missing_eq.mid" frameBorder=0 noResize width=300 scrolling=no height=50>
 (25Abr2005)

Postado por: Hilder cobain lee às 01:41:46
| envie esta mensagem



eu e meu pai...tem ele vivo e ele morto...

Postado por: Hilder cobain lee às 01:35:47
| envie esta mensagem



pw rey, tow adorando esse flog!!!!!!.espero q vcs gostem tb, vey, tow mto flizzz, eu passei em matematica no meu colegio...hauheaueauehaueauehauehasuehauehuheuaehuahehasuiehaeuiaheau....mas eh isso ai,...

vey, eu axo essa istoriah mto d fuder, leiam e comentem...

Uma pequena garota entre 8 e 9 anos em um vestido branco está andando pelas ruas da vizinhança balançando uma bola vermelha. Enquanto ela se aproxima de uma casa obviamente deserta com um aspecto sinistro, sua atenção desvia da bola para a casa. Se prestar atenção aos seus movimentos, a bola bate no meio-fio e ricocheteia na frente da casa. Conforme ela persegue a bola adquire movimentos não naturais e vai a direção a grande porta frontal. A pequena garota pára por um momento, olha para a casa que agora parece estar encarando-a, e cuidadosamente entra na casa a procura de sua pequena bola vermelha. Conforme ela lentamente entra no átrio, ela observa a bagunça decadente do que um dia foi obviamente uma bela mansão. Ela fica hipnotizada pelo requintado detalhe de cada centímetro do corrimão da aparentemente interminável escada em sua frente. De repente seus pensamentos são interrompidos por uma horripilante confusão. Ela se vira para correr até a porta da frente, mas encontra apenas uma parede vazia onde a porta estava. Assustada ela desce correndo para a primeira entrada que vê, tentando desesperadamente encontrar uma saída, mas a cada virada o mundo atrás dela muda se vontade para a vontade da casa, assim até encontrar um caminho de volta para o átrio que ela estava se torna impossível. Aterrorizada, a pequena garotinha se encolhe em um canto, abaixa sua cabeça em suas mãos e começa a chorar.

10 anos depois...

A pequena garota acorda em pânico, agora uma jovem mulher... suja, assustada. Ela está agora vestida com calças pretas, botas de trabalho. Sua pele está pálida e suja. O sol não ilumina sua carne a uma década. Ela acorda para procurar sua refeição, localizada numa bandeja de prata suja atrás dela, somente o suficiente pra manter-se viva, assim como todas as manhãs. Colocada lá por uma figura que ela apenas pode ver de passagem, por um canto, atravessando uma porta... Uma figura que se tornou seu único amigo e seu único ódio. Toda a sua existência se tornou nada mais que perseguir e destruir essa sombra que a mantém ali. Conforme ela o persegue continuamente dia após dia, ela se perde na dicotomia do seu ser. Essa coisa q a mantém ali, essa pessoa que repetidamente viola sua mente e a observa dormir, se tornou seu único amigo. Se não fosse essa pessoa que restou, que ela deixaria de existir. Ela vive apenas para matá-lo. Mas vive somente GRAÇAS a ele. Todos os dias a casa muda ao seu redor, assim todos os dias ela acorda em um lugar desconhecido. A única coisa constante... É ele. Ela escuta o coração dele batendo, ela sente seu cheiro, ela pode apenas imaginar encontrá-lo, mas ele também é a única coisa que ela sabe do amor.



Postado por: Hilder cobain lee às 01:17:41
| envie esta mensagem


.:: Perfil ::.




BRASIL , Nordeste , SALVADOR , SAO GONCALO , Homem , de 15 a 19 anos , Portuguese , English , Música , Música
MSN -
.:: Humor ::.


.:: Outros ::.


.:: Histórico ::.

08/05/2005 a 14/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005

.:: Links ::.

_§#Meu flog#§_
...::::flog das paty::::...
+*thomoeda*+

.:: Votação ::.

Dê uma nota para meu blog

.:: Indicação ::.

Clique aqui para me indicar

.:: Contador ::.


.:: Créditos ::.

.:: Layout: Thomoeda ::.



Todos os direitos
reservados ©
___________